Home Bem estar Bem Estar | VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: Identificando o problema e buscando ajuda
Bem Estar | VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: Identificando o problema e buscando ajuda
Monday, 18 May 2020 00:00


A violência doméstica caracteriza-se por padrões de comportamentos abusivos de um parceiro contra o outro. Esses padrões podem ser de abuso emocional, físico, sexual ou financeiro.

Estatísticas mostram que: a cada nove segundos uma mulher é abusada; dentre quatro mulheres, uma experiencia algum tipo de violência doméstica; a cada dia, três mulheres são mortas nos Estados Unidos pelos maridos ou namorados; casais do mesmo sexo experienciam violência doméstica em 25% dos casos.

A violência doméstica afeta a autoestima das vítimas sobreviventes e pode ocorrer em todas as etnias, grupos econômicos e religiosa, entre heterossexuais e homossexuais, em diferentes níveis de educação e entre pessoas incapazes e capazes.

Os indícios mais frequentes de violência doméstica são caracterizados por: isolamento, abuso emocional e/ou físico, ameaças diversas, controle financeiro, ameaças de deportação se o(a) parceiro(a) não fizer o que é exigido, entre outro. É uma dinâmica de poder e controle sobre o parceiro(a). A maioria dos abusadores podem ser homens com carreira profissional ou não profissional. Podem ser bons manipuladores e amigáveis com as demais pessoas fora de casa.

As vítimas de violência doméstica encontram várias barreiras quando estão envolvidas nessa situação, pois pode sentir dificuldades em sair da relação por medo da dificuldade financeira, de morte, de perder a guarda dos filhos, de não passar documentação (no caso de imigrantes casados com pessoas com documentos os quais necessitam documentação legal) etc. A melhor solução é as vítimas buscarem ajuda psicológica e suporte para prepararem um plano de segurança, proteção e formas de se proteger e escapar, se necessário. Isto leva tempo para o preparo psicológico e de suporte material.


PLANO DE SEGURANÇA


Um plano de segurança consiste em fazer parte de um grupo de suporte familiar ou de amigos, ou até mesmo de uma instituição que apoia e ajuda com recursos as vítimas. É importante as vítimas fortalecerem-se emocionalmente e recobrar sua autoestima. Também é importante organizar-se com documentos pessoais e fazer cópias importantes, separar algum recurso financeiro para emergências, ter acesso a números de apoio, saber chamar a polícia e até ensinar os filhos a buscarem ajuda em caso de emergência.

Evite ficar no mesmo local com o abusador quando se iniciam as discussões. Procure perceber o que desencadeia o início das brigas e, se necessário, não as desenvolva. Há mensagens implícitas que podem contemplar os atos violentos. Tenha sempre seu telefone em um local seguro onde uma chamada possa ser feita. Compartilhe com familiares ou amigos de confiança sua situação e peça ajuda.

Uma das características mais comuns de uma relação com violência doméstica pode se originar a partir de um envolvimento rápido, sem haver o tempo necessário para o casal se conhecer. Outra é uma tendência ao isolamento do casal, em que a vítima quase nunca visita a família ou amigos. Geralmente o abusador tende a ser ciumento e controla os passos e recusa envolvimento social e a partir daí a relação se caracteriza por dinâmica de insultos, ameaças, observações depreciativas nas quais a vítima geralmente é colocada em uma posição inferior.

Vale lembrar que em muitas dinâmicas do casal há sutil abuso emocional, com a depreciação da vítima, que na maioria das vezes é dependente e obediente. Há uso de vigilância e invasão de privacidade, violência e destruição de objetos materiais da vítima e constantes monitoramentos do paradeiro do seu paradeiro. E depois, chega à violência física quando a vítima não o obedece.


COMO PODEMOS AJUDAR AS VÍTIMAS?


Tenha certeza de que a pessoa saiba que você estará lá para ajudá-la. É muito importante que uma escuta sem julgamento, condenação, acreditando na sua história e oferecer suporte ao seu alcance. Sempre incentive a vítima a buscar ajuda imediata, pois sua ajuda irá até certo ponto.


SE VOCÊ OBSERVAR ABUSO EM IDOSOS, JOVENS OU CRIANÇAS, DENUCIE!


Se você está sofrendo algum tipo de violência doméstica, peça ajuda! Você não precisa sofrer em silêncio. Há inúmeros casos de vítimas que superaram depois de passarem por um período de recuperação. As vítimas, assim como os abusadores, podem quebrar este ciclo buscando ajuda psicológica. Os profissionais de saúde mental ajudam as vítimas e as pessoas com tendências agressivas ou controladoras, e tanto homens quanto mulheres se enquadram nessas categorias.

Depois de um tratamento, há conscientização e pode haver uma reconciliação se a relação não ficou muito desgastada. Violência nas relações não é normal; ela prejudica as crianças que testemunham em seus lares e, se não tratadas, podem desenvolver o mesmo tipo de comportamento com suas parceiras.


SE VOCÊ ESTIVER ENFRENTANDO VIOLÊNCIA EM CASA DURANTE O COVID-19 E PRECISAR SAIR COM PRESSA TENHA UM PLANO DE AÇÃO:

  • Identifique um amigo, vizinho, parente ou abrigo para o qual você pode ir se precisar.
  • Planeje com antecedência como chegar lá.
  • Mantenha itens pessoais essenciais prontos para levar com você.

BUSQUE AJUDA!


► Police/sheriff’s department (local): 911
► Partnership Against Domestic Violence Hope Atlanta | (404) 873-1766
► Caminar Latino Espanol: 404-413-6348
► GA Spanish Hotline: 1-800-33-HAVEN (42836) | (770) 720-7050
► 24/7 Crisis Hotline: (770) 479-1703
► The National Domestic Violence Hotline | 800-799-SAFE (7233) - 800-799-SAFE (7233) | 800-787-3224 (TTY) | www.ndvh County registry of protection orders.org


RECURSOS DE APOIO À SAÚDE EMOCIONAL


► Georgia Emotional Support Line: 866-399-8938
► Georgia Crisis Access Line (GCAL): 1-800-7154225
► National Alliance on Mental Health (NAMI) Helpline: 1-800-950-NAMI (6254)
► National Suicide Prevention Hotline: 1-800-273-8255 or Text START to 741-741
► Plantão Psicológico: Atendimento em Português Online e por telefone - Clínica Art of Healing Atlanta: (404) 355-1662



Dra. Erica Carretero
Psicóloga na Art Of Healing Atlanta-Clinic
www.artofhealinginc.com
Phone: (404) 355-1662

Last Updated on Monday, 18 May 2020 19:26
 

Translate

Portuguese English Spanish