Home Capa Capa | FELIZ NATAL
Capa | FELIZ NATAL
Tuesday, 15 December 2020 00:00


2020, UM ANO PARA RESTAURAR VIDAS


Finalmente estamos em dezembro, mês de várias celebrações. Mas não é um dezembro comum, porque neste ano estamos vivendo de uma forma diferente por causa da pandemia do coronavírus. Com a chegada do Natal, muitos estão se preparando para celebrar o nascimento de Cristo entre família, mas com novos hábitos para se manterem seguros e saudáveis..

E quando se fala em Natal, pensamos em Jesus, igreja, celebração... E assim, para a esta edição especial, convidamos os pastores Marcos e Luciane Muniz, da Restoring Lives Church, para nos contar um pouco de sua história e a trajetória da igreja durante a pandemia de 2020.

Os pastores Marcos e Luciane Muiz se conhecem há cerca de 30 anos, desde a adolescência em Goiânia (Goiás), de onde são naturais. Ambos de famílias de raízes cristãs, na época Marcos congregava numa igreja batista e seu pai era tesoureiro de uma igreja Assembleia de Deus. Luciane congregava nesta última, auxiliando a sua mãe na limpeza, e foi por ali que se conheceram.

No entanto, ficaram um bom tempo distantes, até se reencontrarem no aniversário da irmã de Marcos, no ano de 1991. Ele estava servindo o exército brasileiro nessa época e foi ao aniversário com alguns amigos. Começaram a namorar alguns dias depois e em 22 de janeiro de 1994 casaram-se. Em 1996 tiveram a filha Camyla, e em 2002 o filho Marcos.

Em 2005, a família se mudou para os Estados Unidos pelo programa da igreja Assembleia de Deus - Ministério de Madureira em Goiânia para ajudar à crescente comunidade brasileira em New Orleans, logo após o furacão Katrina, passaram por North Carolina e chegaram à Geórgia, onde estão nos últimos cinco anos. Nesse tempo, ainda adotaram Keven como filho, em abril de 2019.

Atualmente lideram a Restoring Lives Church. Vamos conhecer mais o belo trabalho desse casal em nossa comunidade na entrevista que a Cia Brasil Magazine realizou com o Pastor Marcos.


CIA BRASIL: PASTOR MARCOS, COMO VOCÊ SE ENVOLVEU COM O MINISTÉRIO E POR QUE VEIO PARA OS ESTADOS UNIDOS?

Pr. Marcos: O nosso envolvimento no ministério seguiu um curso natural da família. Sou filho de pastores e toda a família de minha esposa é envolvida no ministério pastoral. E quando digo toda a família, é toda mesmo: pai, mãe, avós, tios e primos. Fui seminarista do SEIFA (Seminário da Igreja Assembleia de Deus - Fama) e cheguei a cursar História na Federal de Goiás, mas não conclui. Minha esposa é pedagoga pela Universidade Estadual de Goiás e em 2005 estávamos servindo a igreja Assembleia de Deus - Ministério de Madureira em Goiânia, como vice pastores. Eu trabalhava em uma companhia chamada Kraft Foods, com sede em Curitiba, e minha esposa era professora. Surgiu a necessidade da igreja de enviar uma família para trabalhar com os nossos irmãos em New Orleans (LA), logo após a passagem do furacão Katrina naquela cidade. Houve um aumento expressivo da comunidade brasileira naquela região e sendo enviados, ali pastoreamos a igreja por três anos e meio. Foi um período complexo de muita adaptação. A verdade é que ninguém nunca se encontra totalmente preparado para trabalhar com a sua comunidade, mesmo que seja na obra do Senhor, em terras estranhas. Foi necessário reaprender tudo o que vivemos em seminários, faculdades e as próprias experiências com a Igreja no Brasil. Depois fomos transferidos para a cidade de Goose Creek, SC, onde ficamos por três anos e dois meses, sendo depois transferidos para a cidade de Marietta, na Geórgia.


CIA BRASIL: ATUALMENTE O SENHOR E SUA ESPOSA CUIDAM DA RESTORING LIVES CHURCH NA GEÓRGIA. COMO É O TRABALHO DE VOCÊS?

Pr. Marcos: Hoje somos pastores dessa igreja, ligada à Convenção de Madureira e ali servimos ao Senhor como pastores seniores desde março de 2015. A principal missão de nossa igreja, como o próprio nome diz, é a restauração do ser humano em seu aspecto integral. Fomos salvos para viver plena e intensamente satisfeitos em todas as áreas de nossas vidas. Então, procuramos abarcar, com nosso trabalho pastoral, todos as contingências que envolvem as pessoas, conduzindo-as a uma satisfação real em Deus.



CIA BRASIL: PASTOR, ESTE ANO TIVEMOS UM FENÔMENO QUE SURPREENDEU O MUNDO. COMO TEM SIDO PARA O SENHOR ESTE PERÍODO DA PANDEMIA E COMO A IGREJA TRABALHOU E TEM TRABALHADO COM ESSA SITUAÇÃO?

Pr. Marcos: Realmente neste ano fomos surpreendidos com a crise do Covid-19. Foi preciso reaprender novamente o ofício pastoral, ou seja, a pastorear pessoas de longe, a direcionar os cultos na forma on-line, a tratar situações emocionais, que não são novas, mas foram intensificadas com a crise, como a solidão e o isolamento. Ficamos de março a junho deste ano somente com os cultos on-line. Quando voltamos aos presenciais, um dos irmãos de nossa igreja havia contraído o vírus, e achamos por bem suspender por mais três semanas. E agora no início de dezembro, praticamente toda a nossa família se contaminou com o vírus, mas tivemos vitória, em nome de Jesus.

O Covid-19 é uma realidade e não podemos fugir dela. Existe um novo estilo de vida que permanecerá por algum tempo em nosso meio. O mais importante é a vida. Quantas vezes for necessário suspender os serviços da igreja para que haja segurança na comunidade, nós faremos. Fomos ensinados que o serviço a Deus não está restrito a quatro paredes. Precisamos sim da comunhão horizontal (uns com os outros), mas precisamos preservar a vida, e o contágio é sempre uma surpresa nas pessoas. Não temos um procedimento normal de respostas ao vírus. Para uns não passara de uma gripe; para outros significará a vida.


CIA BRASIL: PASTOR, PARA FINALIZAR, O SENHOR TERIA ALGUM CONSELHO PARA OS CRISTÃOS BRASILEIROS QUE VIVEM EM ATLANTA SOBRE COMO ENFRENTAR TODAS AS DIFICULDADES DURANTE A PANDEMIA?

Pr. Marcos: “De uma coisa temos certeza: Deus continua no controle de todas as coisas. Passaremos por situações adversas, mas Deus sempre tem e terá o melhor para o seu povo. Se tivermos que reaprender novamente, o faremos. Existe uma frase creditada erroneamente a Charles Darwin, mas que na verdade é de um professor da faculdade em Lousiana, onde pastorei por três anos e meio, chamado Leon Megginson: “Não é o mais forte e nem o mais inteligente que sobrevive, mas sim aquele que melhor se adapta às situações.” O que precisamos fazer agora é nos adaptar, sempre com fé em Deus, que assim tudo vai dar certo.”



Da Redação
FOTOS ARQUIVO PESSOAL
PR. MARCOS MUNIZ



Last Updated on Wednesday, 16 December 2020 19:31
 

Translate

Portuguese English Spanish