Home Business
Business | OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO ENTRE OS ESTADOS UNIDOS E O BRASIL
Friday, 13 March 2020 00:00


CÂMARA DE COMÉRCIO BRASILEIRA E AMERICANA.

Economistas, Empresários e Lideranças do mundo acadêmico e empresarial se reuniram para debater sobre as oportunidades decorrentes da recuperação da economia.


A Câmara de Comércio Brasileira e Americana do Sudeste (BACC-SE) reuniu no dia 25 de fevereiro último economistas,empresários, acadêmicos e líderes de organizações em um painel para debater as oportunidades de negócios entre os Estados Unidos e o Brasil.

O evento realizado na sede do Federal Reserve Bank of Atlanta contou com a participação dos palestrantes: Gabrielle Mandel (Gerente da LATAM nos EUA e membro do United States Trade and Development - USTDA), Otaviano Canuto (Ex- vice presidente do Banco Mundial e Diretor do Center for Macroeconomics and Development), S. Tamer Cavusgil (Catedrático da Georgia State University e Fundador e Diretor Executivo do CIBER - Centro para Pesquisa e Ensino em Negócios Internacionais da Georgia State University), Pedro Furlanetto (Diretor Executivo da empresa Eucatex na América do Norte), Manoel Suhet (sócio-fundador da empresa GBI e co-fundador e CEO da bTd - Business Traveler Deals) e Ronaldo Veirano (Sócio Fundador do escritório Veirano Advogados) no papel de moderador.

O foco do encontro foi a discussão de oportunidades de negócios e as prioridades de investimento associadas à recuperação econômica brasileira.

Lucia Jennings, presidente do BACC-SE, e organizadora do evento deu as boas-vindas ressaltando a importância do evento, bem como do trabalho da Câmara de Comércio como fomentadora de sinergias e de inclusão visando criar novos vínculos comerciais e pessoais tanto no Brasil quanto no Sudeste dos Estados Unidos.

A abertura oficial do evento foi realizada pelo Cônsul-geral do Brasil em Atlanta, Embaixador Carlos Henrique Moojen de Abreu e Silva. Na abertura ele ressaltou o aspecto construtivo existente nas relações bilaterais entre os dois países, citando diversas iniciativas em curso.

Otaviano Canuto iniciou seu painel salientando que, embora o Fundo Monetário Internacional (FMI) sinalize com um crescimento econômico 2,2% e 2,3% previstos para o Brasil em 2020 e 2021, evidenciando a recuperação do país, ainda é necessário fazer esforços no curto prazo em duas áreas importantes – Produtividade e Setor Público, bem como no longo prazo em Educação e Infraestrutura.

Já para Gabrielle Mandel, apesar dos desafios apresentados, há muitas oportunidades para as empresas norte-americanas investirem e expandirem seus negócios em importantes áreas de infraestrutura no país, tais como transporte, aviação e energia. Como exemplo, citou iniciativas do USTDA, que traz patrocinadores de projetos para os EUA, para observarem como são desenvolvidas o design, a fabricação e as operações de produtos e serviços em empresas americanas.

O Prof. Tamer Cavusgil também ressaltou que as oportunidades em infraestrutura no Brasil podem ser exploradas usando investimentos nos quais a iniciativa privada recebe uma concessão, ficando responsável por financiar, projetar, construir e operar uma instalação por um período determinado, após o qual o controle é transferido de volta para a administração pública.

A recuperação da classe média e o fomento do empreendedorismo é um caminho para uma contínua recuperação econômica do Brasil. Pedro Furlaneto destacou o desenvolvimento de produtos e serviços específicos para este público pela Eucatex.

Manoel Suhet ressaltou a expansão do ecossistema empreendedor vem se expandindo pelo Brasil. Através de sua consultoria para pequenos e médios empreendedores brasileiros, ele identifica que existem barreiras culturais e linguísticas para fazer negócios com os Estados Unidos, mas que elas podem ser superadas, com o apoio de acadêmicos e profissionais.

Maria Luiza Pinho (membro do BACC-SE) encerrou o evento consolidando o sentimento dos palestrantes de que o futuro do Brasil deve ser brilhante, dado seu tamanho continental e as oportunidades que oferece para empresas estrangeiras em diferentes setores, embora existam desafios remanescentes para que o país alcance o crescimento sustentável e a competitividade.



Por Maria Luiza Carvalho A. Pinho, PhD

Last Updated on Friday, 13 March 2020 20:08
 
« StartPrev1234NextEnd »

Page 1 of 4

Translate

Portuguese English Spanish